Ano letivo começa com “professores colocados a tempo”, diz ministro

A tutela renovou contratos com 2.900 de auxiliares

O ministro da Educação disse hoje em Ponte da Barca que o ano letivo começou com "serenidade e tranquilidade" | Foto: TiagobRodrigues

O ministro da Educação disse hoje em Ponte da Barca que o ano letivo começou com «serenidade e tranquilidade», sublinhando que os professores estão «todos colocados a tempo» e que a tutela renovou contratos com 2.900 de auxiliares.

“É importante dizer que este ano conseguimos ter todos os professores a tempo. No primeiro dia de setembro podemos ter todos os horários que as escolas nos solicitaram preenchidos”, afirmou Tiago Brandão Rodrigues aos jornalistas no final de uma visita ao centro escolar de Crasto, em Ponte da Barca.

O governante referiu que, este ano letivo, foram “preenchidos todos os horários solicitados” pelas escolas”.

“Foram preenchidos mais de 7.000 lugares de professores contratados, mais 500 que no ano anterior, o que acontece é que num universo de 7.500 professores pontualmente, um ou outro professor não preencheu esse lugar”, disse, adiantando que já, na semana que passada, a tutela recorreu à “reserva de recrutamento” para “ir preenchendo todas as necessidades”.

“Semanalmente corremos a lista única da reserva de recrutamento para se, eventualmente, um professor estiver doente, ou não puder trabalhar por alguma questão, poder preencher esse lugar”, afirmou.