Reforço da oferta de transporte, na Área Metropolitana de Lisboa serão reforçados, três operadores, nomeadamente a CP nas linha de Sintra, a partir do Cacém e Amadora, e os terminais da Pontinha, Sete Rios e Entrecampos | Foto: arquivo

Oanúncio foi feito pelo secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, durante a cerimónia sobre reforço da oferta de transporte público nas áreas metropolitanas, que decorreu no Ministério do Ambiente e Ação Climática, em Lisboa.

Segundo o governante, o objetivo é a contratualização de veículos de transporte rodoviário que não se encontram em circulação de operadores privados, nomeadamente de turismo ou excursões, para o referido reforço da rede ferroviária e rodoviária.

Na Área Metropolitana do Porto são 17 as linhas, de seis municípios, que necessitam de reforço de oferta de transporte, enquanto na Área Metropolitana de Lisboa serão reforçados, de acordo com o secretário de Estado, três operadores, nomeadamente a CP nas linha de Sintra, a partir do Cacém e Amadora, e os terminais da Pontinha, Sete Rios e Entrecampos.

Também a Fertagus, no Pragal, irá ver o serviço reforçado no período da manha e no final do dia, assim como a Metro Transportes do Sul, na ligação Corroios e Cacilhas.

Segundo Eduardo Pinheiro, o acordo irá “utilizar recursos que estão atualmente parados”, nomeadamente os operadores de transporte coletivo rodoviário como os de turismo que ainda estão com atividade reduzida e cujos meios podem ser mobilizados para este reforço”.

De acordo com o secretário de Estado, é necessário antecipar as soluções que aumentem a oferta e não esperar quando “o problema estiver em cima da mesa”.

Ainda de acordo com Eduardo Pinheiro, o investimento vão permitir contratar 375 mil quilómetros e transportar cerca de um milhão de passageiros em cada uma das áreas metropolitanas.