Marta Temido, ministra da Saúde | Foto: arquivo

Os números divulgados esta quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) revelam um abrandamento do número de mortes por Covid-19 e do número de casos, mas com mais doentes nos cuidados intensivos, sobretudo na região de Lisboa e Vale do Tejo continua a gerar nove em cada dez novos casos.

Foram identificados 13 surtos ativos de covid-19 em freguesias da Grande Lisboa. As autoridades de saúde vão tomar medidas concretas para a área da construção civil, que regista 10% dos casos positivos nos concelhos mais afetados, disse a ministra da Saúde.

Marta Temido, volta a chamar a atenção para o aumento de casos de infeção na região de Lisboa e Vale do Tejo que continua a ser a situação mais preocupante, ao representar “consistentemente mais de dois terços do número diário de novos casos”, sublinhou a ministra da Saúde disse, na conferência de imprensa de hoje, que há surtos em 13 freguesias dos concelhos da Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Sintra, “que concentram 90% dos casos”, nesta altura.

A Amadora é o concelho que regista maior incidência de novos casos por 100 mil habitantes (99,6%) e Lisboa é o que apresenta menor incidência (37,6%). Os restantes três concelhos, Sintra, Loures e Odivelas, situam-se na casa dos 60%.

Estão “claramente identificados” 13 surtos na região de Lisboa, destacou Marta Temido, especificando que os surtos se verificam “designadamente em Queluz/Belas [Sintra]; em Águas Livres [Amadora]; Agualva e Mira Sintra [Sintra]; Cacém e São Marcos [Sintra]; na freguesia de Santo António [Lisboa]; da Encosta do Sol [Amadora], da Mina de Água [Amadora], ou de Rio de Mouro [Sintra]. São as que concentram o maior número de casos, que continuam a ser acompanhados”, diz Marta Temido.

“Não vou estar a descrever todas as situações mas são de facto 13 aquelas que concentram o maior número de casos e a nossa actuação em termos de saúde pública”, acrescentou Marta Temido.

Recorde-se, a a região de Lisboa e Vale do Tejo (13.878), onde se tem registado maior número de surtos, há mais 270 casos de infeção (+2%), dados divulgados hoje, na habitual conferência de imprensa de balanço da covid-19 em Portugal.

Alguns dos concelhos, na Área Metropolitana de Lisboa (AML): Lisboa 2.751 (+51); Sintra 1.754 (+53); Loures 1331 (+43); Amadora 1.131 (+37); Cascais 666 (+4); Odivelas 735 (+11), Oeiras 521 (+7); e Mafra 155 (+5).

Gabinete para acompanhar
situação em Lisboa e Vale do Tejo

O ministra da saúde, nomeou na terça-feira um gabinete regional que irá alavancar o trabalho de identificação de cadeias de transmissão e acompanhar os novos surtos ativos na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Coordenado pelo médico de saúde pública Rui Portugal, o organismo integrará autoridades de saúde regionais e locais, anunciou a ministra. De acordo com Marta Temido, a estratégia nesta região continua assente em apoio domiciliário, realojamento, sinalizações sociais, educação para a saúde, necessidades alimentares e no encerramento de alguns espaços.

[notícia corrigida, 15h57]

Conferência de imprensa COVID-19 | Acompanhe em direto #DGS #Saude #SNS

Posted by Serviço Nacional de Saúde on Wednesday, 10 June 2020

EM DIRETO: Conferência de Imprensa da DGS
– Marta Temido, ministra da Saúde
– Mariana Vieira da Silva, ministra de Estado e da Presidência
– Graça Freitas, diretora Geral de Saúde