PNR entrega ‘Carta de Apoio” a agentes da PSP da Esquadra de Agualva-Cacém

    “Carta de Apoio e Solidariedade” para com agentes da esquadra da PSP de Agualva Cacém, que estão a ser alvo de um processo de averiguação pelo Comando Distrital de Lisboa daquela força policial

    Esquadra da PSP em Agualva-Cacém | Imagem: arquivo

    O Partido Nacional Renovador (PNR) vai entregar esta tarde, pelas 18h00, na Esquadra da PSP de Agualva-Cacém, uma “carta de apoio e solidariedade” para com agentes daquela força policial, que estão a ser alvo de um processo de averiguação pelo Comando Distrital de Lisboa da PSP, na sequência de acontecimentos recentes, que levaram à detenção de um homem por três agentes da polícia, estando em causa o alegado uso de força utilizada para manietar o detido.

    “Iremos realizar um Acto de Solidariedade para com os agentes da 66ª Esquadra”, adiantou ao SINTRA NOTÍCIAS, Paulo Martins, responsável pelo PNR no Concelho de Sintra, confirmando a sua presença, hoje na na esquadra de Agualva-Cacém, para entregar “uma carta de apoio e solidariedade para com os agentes visados pela campanha de difamação encetada por alguma comunicação social, bem como por uma sessão de aplausos com a duração de 1 minuto, em jeito de agradecimento”.

    Fazemo-lo como reconhecimento pelo empenho dos agentes desta esquadra na segurança e paz social dos cidadãos das freguesias de Agualva e Cacém, segurança essa tão precária devido à crescente onda de criminalidade que grassa nas nossas ruas”, explica Paulo Martins, responsável pela secção do PNR em Sintra.

    Recorde-se que já há algum tempo que se registavam relatos de “roubo e intimidação” junto da população, praticados por grupos de jovens, situação que motivou um “pedido de um reforço Policial”, solicitado pelo presidente da União de Freguesias de Agualva e Mira Sintra, Carlos Casimiro, autarca que já manifestou o seu apoio aos agentes de autoridade que “agiram no cumprimento do seu dever. Parabéns por isso! Por vezes, quisesse a Justiça ser menos complacente”, desabafa Carlos Casimiro.

    Recorde-se, o Comando Distrital de Lisboa da PSP está a averiguar a detenção de um homem por três agentes da polícia, na passada sexta-feira de manhã, em frente à Escola Secundária Ferreira Dias, em Agualva, estando em causa o alegado uso de força utilizada para manietar o detido.

    Nas imagens de vídeo, nas redes sociais, é possível ver que os agentes da autoridade tentavam identificar dois homens, que se negavam, quando um destes foi algemado e atirado ao chão.

    Os merdas de sempre

    Pubblicato da Maneraz Digra su Venerdì 4 gennaio 2019