Semana insegura com ‘onda’ de assaltos e violência em Queluz

Desde agressões físicas e verbais, assaltos, esfaqueamentos e tiroteios à noite, junto à estação da CP de Queluz-Belas, marcaram uma semana insegura

Agente da PSP ajuda idosa em Agualva | DR PSP - arquivo

Semana difícil na Cidade de Queluz, com graves incidentes registados durante a semana. Desde agressões físicas e verbais, passando por assaltos, esfaqueamentos e tiroteios à noite, junto à estação da CP de Queluz-Belas, marcaram uma semana insegura, junto da população de Queluz, principalmente quem habita junto à estação da CP de Queluz-Belas. 

Um tiroteio com vários intervenientes e um ferido grave, numa Praceta onde existem bares abertos até altas horas da madrugada, junto à Avenida Miguel Bombarda, lançou o pânico na zona logo no início da semana.

A meio da semana [quarta-feira], entre as onze da noite e a meia noite, junto à estação da CP, várias pessoas foram assaltadas e ameaçadas por gang´s.

Já durante o dia, a meio da Avenida Miguel Bombarda, confrontos físicos violentos entre grupos rivais , que se estenderam para junto da ribeira do Jamor, ficaram registados entre a população.

Mais assaltos, na quinta feira à noite, para o parqueamento da estação e para os caminhos pedonais junto à linha do comboio.

Um assalto seguido de esfaqueamento na Praceta Miguel Ângelo Lupi , junto à estação da CP, de Queluz-Belas, pelas onze da noite desta sexta-feira, culminou em mais uma semana de terror, em termos de segurança , vivida junto à estação da CP e um pouco por toda a zona envolvente.

A população residente na zona, já há longos meses que “exige” ações de policiamento com regularidade para evitar situações de insegurança que se registam, não só durante a noite, mas como durante o dia, sentida por todos.