Bloco questiona compra da TVI e despedimentos na PT

A compra da Altice foi anunciada esta semana. A empresa francesa vai comprar a totalidade da participação da Prisa (94,69%) no Grupo Media Capital, proprietário da TVI, por 440 milhões de euros

Catarina Martins, Coordenadora do BE | Foto: arquivo

Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda, questionou esta manhã as condições financeiras da Altice para comprar a TVI ao mesmo tempo que quer despedir mais de três mil trabalhadores da PT.

Catarina Martins afirmou que “um país que se leva a sério não pode permitir que isto esteja a acontecer”. “Há uma pergunta que é preciso colocar em Portugal: se a Altice está em condições financeiras para anunciar um dos maiores negócios de sempre, como é que está a despedir mais de três mil trabalhadores na PT?”, perguntou a responsável bloquista.
Considerando que por causa deste tema o país “está a viver uma situação muito particular”, lembrou que o negócio, que envolve 440 milhões de euros, “está a ser avaliado pelos reguladores”. É um negócio “que faz uma concentração de uma empresa de comunicações com a TDT, com uma distribuição de canais por cabo e com uma empresa de media que tem um canal de televisão, rádios e produção de conteúdos. Há aqui, portanto, um fenómeno de concentração que acho que merece toda a atenção e que terá toda a atenção”, disse.

A compra da Altice foi anunciada esta semana. A empresa francesa vai comprar a totalidade da participação da Prisa (94,69%) no Grupo Media Capital, proprietário da TVI, por 440 milhões de euros. O negócio depende agora das autoridades de concorrência e de regulação portuguesas.