“Verdes” temem por “atentado florestal” no Parque Natural de Sintra-Cascais

    PEV quer ouvir no Parlamento, o presidente do Instituto de Conservação da Natureza (ICNF)

    Imagem | Sintra Notícias - arquivo

    O Partido Ecologista “Os Verdes”, denuncia o abate “iminente de pinheiros” à floresta do Parque Natural de Sintra Cascais. Os Verdes temem por um “atentado florestal” e querem ouvir no Parlamento, o presidente do Instituto de Conservação da Natureza (ICNF), sobre esta “gestão economicista” do Parque Natural.

    “O ICNF prepara-se para abater milhares de pinheiros no Parque Natural Sintra – Cascais na área que liga a Lagoa Azul à Malveira da Serra e à Pedra Amarela, ao longo de vários da EN 9-1 e para dentro da serra”, denunciam Os Verdes, em comunicado enviado ao SINTRA NOTÍCIAS, partido que “constatou no local”, onde “foram marcados sem razão aparente para abate milhares de pinheiros de pequeno e grande porte nesta extensão”.

    No entender do PEV, “este abate só pode ter como objetivo razões economicistas e demonstra uma total despreocupação ambiental de uma zona florestal numa área protegida”, denunciam os ecologistas, que questionam a área de abate: “O número assustador de pinheiros e cedros marcados”, considerando que, caso se concretize, será “um atentado grave para o ambiente pois deixarão uma vasta área de solos a descoberto à mercê da erosão e da invasão de infestantes”.

    O PEV quer travar o abate com esta dimensão e “vai dar entrada com caráter de urgência, na Assembleia da República, a vinda do Presidente do ICNF” com o propósito a prestar esclarecimento “do que está por trás desta iniciativa”.

    “Estamos a falar de uma área florestal localizada no Parque Natural de Sintra/Cascais,  gerida pelo ICNF onde a gestão florestal deve ter em conta mais do que em qualquer outro lugar preocupações ambientais”, sublinha o PEV, que pretende que esta decisão seja “revista pois consideram-na uma agressão ambiental numa área protegida”.