Colaride, situada a meio caminho entre o Cacém e Massamá, no Concelho de Sintra, é o mais recente espaço cultural e natural classificado como sítio arqueológico de interesse público, por despacho do Secretário de Estado da Cultura – Portaria nº 187/2013.

O local conta com uma concentração invulgar de vestígios de excecional interesse histórico e arqueológico (incluindo artefactos da Idade do Bronze, uma necrópole inserida na mais extensa formação cársica do Distrito de Lisboa, vestígios de uma Villa Romana, entre muitos outros), na área classificada como Espaço Cultural e Natural.

Os basaltos em Colaride e Barouta são dominantes e podem ser contemplados em alguns taludes da Via Rápida Agualva-Massamá. Sem serem particularmente exuberantes são “desafiadores” a um olhar mais atento. 

Estes basaltos são o testemunho de uma sucessão de escoadas lávicas, essencialmente constituídas por rochas basálticas, alternantes com níveis de tufos e de piroclastos intercalados.

Um bom cenário para uma futura ciclovia porque, também, se deve passear o olhar.

Partilhar